©2015 por ana c. Meirelles e ateliê

        ouro preto - minas gerais 

31 3350-3015

mezanino

 

 

do italiano mezzanine, serve para ampliar espaços. entre o térreo e o primeiro andar, mezzanine  é o lugar de pausa do ateliê, com janelas de vidro, luminárias, divã, poltronas, olhos e ouvidos abertos. um convite à leitura de verbos que se fazem em imagens, palavras, vídeos, links que estão nos arredores da psicanálise e da cultura. ao subir a escada para o mezanino, é possível encontrar estantes das coisas que se fazem entre o sol nado e o sol posto, coleções permanentes, reservas provisórias, caixas e mais caixas de associação livre ao alcance. 

posts em destaque

a dança de clarice e guimarães

March 23, 2016

1/7
Please reload

posts recentes

ferro... fogo... o barulho ecoado a partir da ação do maçarico... e a arte. um maçarico serve para aplicar chama ou calor capaz de aquecer, fundir, soldar e cortar diversos tipos de materiais como os metais. vale dizer que além de ferramenta, maçarico é nome de ave migratória, cujo nome popular é pesca-em-pé; ave de bico longo e patas altas (suas ferramentas) que vive nas costas à procura de peixes: particular arte cotidiana. e o que é a psicanálise se não uma arte que primeiro precisa capturar o sujeito pelo amor de transferência e que tem na palavra uma ferramenta que solda, corta, quebra, retorce: faz falar? uma aposta de fazer o sujeito vir à tona, seja com o seu sintoma, seja com o seu desejo... fazer o sujeito sair da alienação e implicar-se naquilo que vive e sobre o que fala; deslocar-se em produções, invenções, saídas. 

 

para o artista jorge dos anjos, o combustível do seu maçarico pode ser gás, pode ser querosene, óleo diesel. para a ave, a visão, a caça e o vento. para a psic...

"não possuímos nosso eu. ele sopra sobre nós, foge por muito tempo e volta em um suspiro" (hugo von hoffmannsthall)

 

o documentário conta a trajetória da psicanálise, de maneira mais enfática da história de Freud e os efeitos da "descoberta" do inconsciente, sentida como uma ferida narcísica pelo sujeito, pois este passa a ser falado como alguém que é movido por forças que não controla: QUEM FALA A MIM? sonhos, atos-falhos, lapsos, chistes... manifestações do inconsciente que falam ao sujeito. 

 

o vídeo é um convite para conhecer a trajetória do movimento psicanalítico e seus desdobramentos, como o mais forte que temos, que é o aparecimento de Lacan.

 

     

Please reload

November 12, 2019

October 24, 2019

October 1, 2019

September 9, 2019

Please reload

arquivo
Please reload

tags