©2015 por ana c. Meirelles e ateliê

        ouro preto - minas gerais 

31 3350-3015

mezanino

 

 

do italiano mezzanine, serve para ampliar espaços. entre o térreo e o primeiro andar, mezzanine  é o lugar de pausa do ateliê, com janelas de vidro, luminárias, divã, poltronas, olhos e ouvidos abertos. um convite à leitura de verbos que se fazem em imagens, palavras, vídeos, links que estão nos arredores da psicanálise e da cultura. ao subir a escada para o mezanino, é possível encontrar estantes das coisas que se fazem entre o sol nado e o sol posto, coleções permanentes, reservas provisórias, caixas e mais caixas de associação livre ao alcance. 

posts em destaque

a dança de clarice e guimarães

March 23, 2016

1/7
Please reload

posts recentes

O filme argentino "Relatos Selvagens"(2014) trouxe ao público um roteiro irretocável e uma experiência coletiva de êxtase e espanto. Diante de uma hiper-realidade, o que nos resta é somente o pensamento de que, realmente, a melhor comédia vem da tragédia. Com uma dose filosófica sobre a natureza humana feita de racionalidade e selvageria, o filme nos pergunta: e se perdêssemos o controle?

 

Dirigido por Damián Szifron e produzido pelos irmãos Almodóvar, Relatos Selvagens narra seis histórias diferentes sobre situações-limites vivenciadas por personagens à beira de um ataque de nervos. A grande dificuldade encontrada por eles em lidar com a razão nestas situações, não lhes permite outra maneira de agir a não ser com muita violência.

 

Esta violência que está presente na trama de Relatos Selvagens importa à psicanálise e sua tentativa de ler a sociedade contemporânea. Ela diz de um sujeito que não consegue mais dialogar com o outro; e na impossibilidade do dizer sua única opção é o...

O Ateliê de Psicanálise trabalha na atividade “ciCLO de estudos”, neste semestre, o tema: “mal-estar na civilização, diferença e violências” que está em consonância com a temática do livro de Christian Dunker (exposto adiante). As narrativas de sofrimento são colocadas à mesa para que conceitos de angústia e sintoma sejam elucidados através de Lacan e outros teóricos contemporâneos, inclusive, como o próprio Dunker. O objeto de estudo do ciCLO quer saber sobre o espaço contemporâneo e como vão suas relações. Refletir sobre o ódio também é proposta. Por que o desejo de exterminar o outro? A análise pretende ser construída para que o Ateliê possa, assim como fez Dunker, chegar ao encontro na Mata ou algum lugar que seja, ao menos, tão coerente quanto para a psicanálise e seus devires.

Capa do livro de Christian Dunker (2015).

Psicanalista e professor livre-docente da Universidade de São Paulo (USP), Christian Dunker é conhecido pela sua originalidade no universo da arqueologia psicanalític...

Please reload

November 12, 2019

October 24, 2019

October 1, 2019

September 9, 2019

Please reload

arquivo
Please reload

tags