©2015 por ana c. Meirelles e ateliê

        ouro preto - minas gerais 

31 3350-3015

mezanino

 

 

do italiano mezzanine, serve para ampliar espaços. entre o térreo e o primeiro andar, mezzanine  é o lugar de pausa do ateliê, com janelas de vidro, luminárias, divã, poltronas, olhos e ouvidos abertos. um convite à leitura de verbos que se fazem em imagens, palavras, vídeos, links que estão nos arredores da psicanálise e da cultura. ao subir a escada para o mezanino, é possível encontrar estantes das coisas que se fazem entre o sol nado e o sol posto, coleções permanentes, reservas provisórias, caixas e mais caixas de associação livre ao alcance. 

posts em destaque

a dança de clarice e guimarães

March 23, 2016

1/7
Please reload

posts recentes

10.9.2018

LEITURAS

   SOBRE

   A RUA

    E OS

  CORPOS

       

De um lado a outro do percurso, não sei o que existe,

o caminho caminha,

eu deslumbro-me quando o tempo se suspende,

e me permite parar a contemplar o espaço sem tempo.

(Maria Gabriela Llansol, Onde vais drama-poesia?) 

neste IX CiClo, a proposta é passar e ler textos que contam sobre os corpos.

ler os contornos invisíveis de um corpo, ler o feminino, ler as relações que compõem a cidade, atravessando poetas e outras escritas, que podem dizer, ainda, sobre a linguagem, o sintoma, o gozo.

é a partir do laço do corpo com o gozo, que podemos interrogar o lugar do Outro no corpo, o corpo como coisa falante -- como isso gira e não para de fazer dobras na cidade e nos próprios corpos.

9 de outubro | o corpo das cidades

leituras sobre o mal-estar na civilização e o futuro de uma ilusão

30 de outubro | o corpo estranho

leituras sobre o estranho e o narcisismo das pequena...

6.9.2018

segunda literária

abrir para si o ler

mas é preciso cuidar da leitura,
porque a voz – se for incerta no seu deserto –

mata,

mata a leitura e o texto _______

         

          (maria gabriela llansol,

           os cantores de leitura)

com a chegada da primavera, em mais um giro da letra, o Ateliê de Psicanálise e Outras Artes, prepara-se para dar continuidade aos seus encontros de leitura. para 2018, na leitura de cartas, romances e poemas, nos deparamos com as escritas de marguerite duras e emily dickinson. e é na companhia dessas escritoras, que a estrada continua a ser percorrida, nesse mais além da palavra, em correspondência com textos de Roland Barthes.

​retornamos, propondo as seguintes passagens:

1 de outubro: ler e escrever a leitura

maria gabriela llansol e os cantores de leitura

5 de novembro: ler o escrever

marguerite duras e o prazer do texto

3 de dezembro: ler, traduzir, escrever

cartas e poema...

Please reload

November 12, 2019

October 24, 2019

October 1, 2019

September 9, 2019

Please reload

arquivo
Please reload

tags