©2015 por ana c. Meirelles e ateliê

        ouro preto - minas gerais 

31 3350-3015

abrir para si o Ler

March 31, 2018

embalados pelos cantores de leitura, livro de maria gabriela llansol, no cuidado e no ritmo da leitura, abrimos mais um tempo, no ateliê, com as escritoras marguerite duras e emily dickinson. 

 

mas é preciso cuidar da leitura, 

​porque a voz - se for incerta no seu deserto -

​mata,

mata a leitura e o texto______
o tom da voz
a não impostura das suas pausas de silêncio____
é determinante para o cuidado fraterno
a ter com as figuras,
que estão por detrás de nós,
no seu desejo de abrir para si o Ler. (partícula 16)

 

em​ 2018, na leitura de cartas, romances e poemas, nos deparamos com marguerite duras e emily dickinson, a partir do encontro da escrita dessas mulheres, que até pode vir a ser, cartas de amor e não* - para ninguém, alguém, para o mundo.

atravessando o outono___________________________até o inverno, com início marcado para 02 de abril, na leitura do romance de

​ ​

Marguerite Duras, "Emily L." - onde, nesse ponto da estrada, Emily torna-se também letra de Dickinson: Emily L.

​ ​

vale não esquecer de lembrar sempre, que é pela cartografia (mapa desenhado pelas poesias e cartas) de Emily Dickinson, que o trajeto por marguerite duras se faz, nesse tempo de viagens e correspondências, no ateliê.​ 

escrever mesmo quando não se pode escrever. a partir do desencontro, de uma falta de resposta, de uma falta de outro, de mundo. a partir daí, Emily, então, escreve. e acumula suas cartas na gaveta, cuida e segreda a maioria quase absoluta dos seus escritos dentro do quarto, na cômoda. deixa-os costurados, amorosamente, para o futuro. são cartas guardadas e jogadas no tempo – cartas para ninguém. de branco, uma folha, um envelope – selada no quarto - podemos ver uma mulher que escreve e é escrita.   

ler e ouvir o que elas contam sobre a vida e escrever. Pegar em cartas estrangeiras, abri-las, ler e poder escrever outras cartas. um jogo da letra - letter|lettre|litterature - entre elas e entre nós, leitorxs.  

o livro, ou outro texto, para leitura mensal, é indicado junto ao material de divulgação, em cada mês, no site e por e-mail.

os encontros são gratuitos! abertos aos interessados, e acontecem, às 19h30, no ateliê!

​___________​

*l​embrança trazida, por lucia castello branco,

​pelo título de seu livro, "contos de amor e não"

Please reload

Featured Posts

a dança de clarice e guimarães

March 23, 2016

1/7
Please reload

October 24, 2019

October 1, 2019

September 9, 2019

June 2, 2019

May 5, 2019

Please reload

posts recentes
 
arquivo
Please reload