carta para o início de gabriela


em dias de chuva, com o novembro inverno, a paisagem repetindo-se e modificando-se em pequenos giros, o texto de Maria Gabriela LLansol chega feito uma correspondência que há muito se espera, uma carta lida no silêncio do quarto, que, assim, remeto aos que, ao pé dessa letra, quiserem repousar.

e antes que esse ano termine, a carta, novamente, toma rumo, aqui, postada, em destino, a chegar...


Featured Posts
posts recentes
 

     ©2015 por ana c. Meirelles e ateliê

        ouro preto - minas gerais 

31 3350-3015