©2015 por ana c. Meirelles e ateliê

        ouro preto - minas gerais 

31 3350-3015

coletivo clínica de rua

clínica de rua

é o nome que nos pegou.

 

quando nos reunimos para conversar, em janeiro de 2019, sobre a possibilidade de um trabalho coletivo, com construção aos poucos e em campo, que fosse composto por pessoas praticantes da psicanálise, com o olhar voltado para as ruas, resolvemos que a ação que iria nos orientar seria a escuta da cidade. então, juntas - somos um coletivo, até o momento, de mulheres psicanalistas - escolhemos uma praça na cidade de ouro preto e ali iniciamos nosso ato, que, antes de qualquer coisa, é um ato performático que deseja marcar a importância das subjetividades e o zelo que se deve ter à saúde mental, o cuidado com as questões que a cidade vive, de ter espaço de encontro, de ocupação e cuidado das praças - a necessidade de escutar as pessoas que querem falar.

 

além de nós, da psicanálise, temos a companhia de duas profissionais da nutrição e uma profissional da assistência social.

 

aos sábados, na praça, vamos, em pares ou trios com nossas cadeiras e cangas. fazemos uma roda e convidamos a comunidade para conversar sobre assuntos da cidade e mantemos, em branco para serem ocupadas, duas cadeiras - em lugar mais discreto da praça - para quem desejar um atendimento/acolhimento individual.

 

estamos nos compondo.

é uma montagem aos poucos e em trabalho.

vemos o que funciona, olhamos para o que pode ser diferente.

estamos na cidade. nos aproximamos das pessoas que, como nós, ocupam a praça - feirantes, morador de rua, passantes.

e é aos poucos, também, que as conversas acontecem, que os atendimentos se fazem.

vamos seguindo.

e nos vemos na praça!

coletivo clínica de rua

abril de 2020