|a voz estranha que me escreve|


no curso das cartas, seguimos compondo, com imagens, os textos que anunciam destinatários. leituras em voz alta, olhos desabertos.


"eis aqui a rua

e a voz estranha que me escreve" (llansol)

recebemos, na última segunda-feira, segunda literária, no ateliê, a carta dois, dessa série de correspondências. e, aqui, abrimos o envelope para leitura...



Featured Posts
posts recentes
 

     ©2015 por ana c. Meirelles e ateliê

        ouro preto - minas gerais 

31 3350-3015